Publicado por: ultraleve | novembro 4, 2007

Motores

Este assunto é o que gera as discussões mais acaloradas… Cada um fala uma coisa.

A minha opinião é:

Rotax (http://www.rotax-aircraft-engines.com/)

Linha 2 tempos (modelos 503 e 582) – preço razoável, bebem muito, muito bons e tradicionais, mas não quero para mim, porque não se pode bobear com a manutenção e principalmente porque a gasolina no Brasil é pouco confiável

Rotax 912 – 4 tempos – em minha opinião, os melhores motores, mas são caros. O 912 tem 80hp e o 912 S tem 100 hp, mas só aceita AVGAS. Fuja do 914, turbinado, que muita gente reclama.

HKS 700e (http://www.hpower-ltd.com/) – excelente opção. 4 tempos, ótimo preço, muito resistente e confiável. Mas talvez falte um pouco de potência para a maioria das aplicações, por ter 2 cilindros e 65hp.

VW – bem preparados, são interessantes, desde que não se queira tirar potência demais deles. O maior problema atualmente é que saíram de fabricação. O último carro que utilizava esse motor, a kombi, está já há alguns anos com o motor AP refrigerado a água.

Jabiru (http://www.jabiru-br.com.br/) – muito legal. É uma ótima opção. O único senão é que, por ser refrigerado a ar, requer cuidado na montagem e no projeto, para evitar superaquecimento. Tem as opções 4 cilindros – 85hp e 6 cilindros – 120hp. A versão 4 cilindros tem um preço inferior ao Rotax 912

Honda – já há algumas pessoas aeronautizando os motores do Honda Fit e do Civic. Parece ser uma grande opção no futuro próximo, devido à excelente confiabilidade desses motores e o baixo peso, por ter muitas peças de alumínio.

Lycoming e Continental – Décadas de tradição. Preços um pouco mais altos, mas confiabilidade total.

Anúncios
Publicado por: ultraleve | setembro 9, 2007

Flyer

A Flyer (www.flyer.com.br), de Sumaré, cidade ao lado de Campinas, SP, é uma das mais importantes empresas de ultraleves do Brasil. Produziu durante muito tempo um clássico, o ultraleve básico Flyer GT ( http://www.flyer.com.br/FLYER.htm ) e o também clássico ultraleve avançado Pelican ( http://www.flyer.com.br/PELICAN.htm ), este último um projeto estrangeiro. Atualmente monta no Brasil algumas das aeronaves mais desejadas, com uma fila de espera bastante longa: os RV-7, RV-9 e RV-10.

Publicado por: ultraleve | agosto 22, 2007

Paraquedas balístico

Tem o americano BRS http://www.flyer.com.br/PARAQBALISTIC.htm
Tem o do Eugênio http://www.paraquedasbalistico.com/
O Eduardo Hilton escreveu uma página interessante aqui http://www.aviacaoexperimental.pro.br/aero/paraquedasbal/paraquedas.htm

Minha opinião é de que é altamente desejável ter, inclusive em trikes.
Os trikes gringos (ver links abaixo) tem.
A foto abaixo eu peguei do site do Appolo Delta (EUA)  http://www.tampabayaerosport.com/  . Dá pra ver o tubo do paraquedas e as fitas claramente.
Mas alguns não gostam de paraquedas balístico pelo risco de disparo acidental. Neste video http://br.youtube.com/watch?v=xk-psmXzYCE&mode=related&search=, no final, tem um acidente muito feio causado por isso. Observação: o paraquedas deste video não tem nada a ver com os usados atualmente, especialmente em termos de segurança.

n45at-slsa.jpg

Publicado por: ultraleve | agosto 14, 2007

Por que voar em trikes ?

Porque é um vôo dos mais “puros”, dos mais parecidos com o de um pássaro.
Porque é mais simples.
Porque o vôo é através do que sentimos e não conforme o que os instrumentos indicam.
Porque o trike é a extensão do corpo do piloto.
Porque a distância de decolagem e pouso é muuuito curta.
Porque tem um taxa de subida muito grande.
Porque a visão para um vôo panorâmico é incomparável.
Porque voa devagar.
Porque suporta bem turbulências e ventos de través, em comparação com ultraleves básicos.
Porque a asa tem vários ângulos de ataque e por isso não ocorre um estol repentino.
Porque é leve e gasta pouca gasolina.
Porque não preciso de muito motor e, por isso, ele vai rodar mais horas, com mais segurança.
Porque quando vc leva sua garota, ela fica bem juntinha.
Porque é fácil remover a asa e transportar o trike.
Porque eu posso trocar por uma asa mais rápida e com outras características facilmente.
Porque é mais barato.
Porque é muito seguro.
Porque, se ocorrer pane de motor na decolagem, como quase não precisei usar pista, pouso em frente, ainda na pista – caso a pista já tenha acabado, eu já estarei tão alto que terei altura para fazer a volta e pousar.
Porque, no pouso, eu posso vir bem alto, com sobras em caso de pane de motor.
Se eu quero uma aeronave que me transporte para outra cidade, vôo de avião.
Se eu que uma aeronave muito legal, para passear, vôo de trike.

Publicado por: ultraleve | agosto 10, 2007

Trikes – quem é quem…

No Brasil:

Ícaros – http://www.trike.com.br/
Aerodelta – http://www.aerodelta.com.br/
Deltasport – http://www.deltasport.com.br/
VWTrike – http://www.vwtrike.com.br/
Aerotrike – http://www.aerotrike.com.br/

Quem é legal lá fora:
Pegasus (Inglaterra) http://www.pmaviation.co.uk/
Aeros (Ucrânia) http://www.aeros.com.ua/
Airborne (Austrália) http://www.airborne.com.au/
Air Création (França) http://www.aircreation.com/
Appolo Delta (EUA)  http://www.tampabayaerosport.com/
North Wing (EUA) http://www.northwing.com/
Cosmos http://www.scottstrikecenter.com/

Publicado por: ultraleve | agosto 10, 2007

Motores

Categorias